Review: Kindle e as leituras de viagem

N

aqueles dias chuvosos e frios dentro da barraca, nas horas e horas esperando uma carona em uma estrada deserta, nos translados entre uma cidade e outra ao longo das extensas distâncias da Patagônia, ficava difícil pensar em muitas coisas para fazer. As conversas duravam algum tempo e a gente se distraía até com a poeira da estrada, mas o que nos garantia escapar do tédio mesmo eram os livros.

Quantos livros levamos nas mochilas? Muitos! Foram mais de 10 exemplares, além de três dicionários e todos eles juntos pesavam cerca de 200gr. Estou falando do Kindle, uma aquisição que valeu muito a pena, apesar do meu saudosismo porque eu pensava que não me adaptaria a ler num aparelhinho eletrônico ao invés de folhear as páginas amareladas de um bom e velho livro. 

Pois eu digo que no caso de uma viagem mais longa, em especial num mochilão onde cada quilo economizado é uma vitória, ele demonstrou ser a melhor opção, seja pelo peso, pelo volume e até mesmo pelo preço dos exemplares, que saem mais em conta na loja da Amazon. Esse não é um post publicitário, é um relato real com base na experiência que tivemos. Foram 4 meses e vários livros devorados, que nos inspiraram e fizeram companhia.

Ah, mas eu posso baixar um livro no meu celular…Pode! Mas a bateria dele não vai chegar nem perto da autonomia do Kindle e a intensidade da luz e tamanho da tela pode te fazer desistir em alguns minutos.

Não testamos fazer a mesma leitura em um tablet, por isso não posso afirmar se é confortável ou não, mas acho que o reflexo na tela me incomodaria um pouco. Optamos pelo Kindle porque ele sai mais barato, pela iluminação embutida que não causa reflexos e pela durabilidade da bateria. Um tablet precisaria ser carregado praticamente todos os dias, enquanto em 110 dias de viagem, carregamos nosso kindle poucas vezes.

As vantagens que percebemos no Kindle para viajar:

  • Autonomia de bateria de até 6 semanas, considerando leituras diárias de meia hora (vale para aqueles dias na montanha, quilômetros longe de qualquer rede elétrica);
  • Luz na intensidade ideal e controlável, sem aquele brilho ou reflexo que cansam os olhos, a iluminação embutida faz com que você tenha uma experiência muito parecida com a leitura em papel;
  • Você pode ler no escuro, sem incomodar seus companheiros de quarto do hostel;
  • É possível personalizar o tamanho da fonte e espaçamento. Também pode-se navegar pelas páginas e capítulos de maneira prática;
  • Os livros são mais baratos e você não levará mais peso se comprar mais livros. Alguns exemplares clássicos são gratuitos e você ainda pode carregar alguns PDFs no seu aparelho;
  • Dicionário em diversas línguas que podem inclusive te ajudar com o idioma do país que estiver visitando ou tirar dúvidas com apenas um clique, sem precisar parar a leitura;
  • Se você estiver conectado à wi-fi pode pesquisar termos na Wikipedia, comprar livros e enviar comentários. Se não tiver acesso à internet, você ainda pode ler os livros numa boa, pois ficam armazenados na memória interna;
  • Você pode salvar trechos e adicionar anotações a eles. Em guias de viagens isso é muito prático, porque é possível destacar pontos importantes dos lugares que pretende visitar;
  • Você pode baixar amostras dos livros gratuitamente e comprar a edição completa apenas se gostar, afinal, mochileiro está sempre contando as moedinhas né.

Review Kindle - Companheiro de viagem

A única desvantagem que eu apontaria é que você não pode fazer aquelas trocas de livros com outros viajantes, mas acho que as vantagens compensam isso.

Nós levamos apenas um para nós dois, às vezes líamos juntos, às vezes separados. Quase sempre dava para conciliar e o outro ficava fazendo outra coisa, era tranquilo. Líamos livros diferentes e as páginas ficavam sempre marcadas, cada um tinha suas anotações e a bateria realmente durava muito.

Ficou curioso para saber quais livros lemos durante a viagem? Segue a nossa lista:

Diego leu:
Eu, robô – Isaac Asimov
Walden – Henry David Thoreau
Uma breve história do tempo – Stephen Hawking
Mais pesado que o céu – Biografia de Kurt Cobain – Charles R. Cross

Bruna leu:
Entre dois Extremos – Ricardo Perroni
Trilhando Sonhos – Thiago Fantinatti
As aventuras de Pi – Yann Martel
Um lugar na janela – Martha Medeiros
A gata do Dalai Lama – David Michie
A volta ao mundo em 80 dias – Julio Verne

Review Kindle - A economia de peso e espaço na mochila

Posts recomendados
Mostrando 3 comentários
  • Jessin
    Responder

    Sempre tive preconceito com o Kindle, mas acabei de pensar de outra forma. Adorei a leitura e as dicas! =*

  • Hadassah Sorvillo
    Responder

    Que legal esse post! Comprei o meu Kindle semana passada e estou esperando chegar. Confesso que eu tinha um pouco de preconceito, mas analisei racionalmente e achei que seria uma boa, agora é esperar para ver. E levando em conta o caso de vocês, da viagem, acho super válido!
    Gostei muitas das dicas de livros.

    Um grande abraço!

    • Bruna de Moraes
      Responder

      Nós também tínhamos Hady, mas valeu a pena mesmo! Também estamos sempre de olho nas suas dicas de livros, muitos deles casam, ou com o que já lemos, ou com o que pretendemos ler! haha
      Tomara que você curta o seu Kindle também!

Deixe um comentário

Contato

Deixe sua mensagem aqui, te responderemos assim que pudermos. :)

Not readable? Change text. captcha txt
CouchsurfingGastos Mochilão