Cicloturismo Circuito Vale Europeu – Dia 04 de 05

C

omecei o quarto dia de viagem pelo Circuito Vale Europeu desmontando meu acampamento improvisado de dentro da construção onde eu havia passado a noite e quando já estava com tudo pronto pra começar a pedalar tive a primeira surpresa daquela manhã de segunda-feira cinza: meu pneu dianteiro estava furado. Levei 30 minutos pra fazer a troca da câmara e comecei a pedalar às 8:45h.

Ainda não havia tomado café, depois de um terceiro dia difícil eu resolvi me dar o luxo de tomar o café da manhã em uma padaria ou uma lanchonete qualquer que encontrasse nos primeiros momentos do dia. Já no primeiro quilômetro encontrei um mercadinho onde comprei dois sanduíches com queijo, um pacote de orelha de gato e um Chocoleite de 850ml. Fiz algumas fotos dessa queda d’água que fica quase em frente ao mercado e pedalei mais 3km até parar na beira desse mesmo rio, próximo a uma pequena ponte pra tomar meu café da manhã de rei.

circuito-vale-europeu-dia-4-doutor-pedrinho-rio-benedito

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Doutor Pedrinho - Queda dagua - Rio Benedito

circuito-vale-europeu-dia-4-doutor-pedrinho-rio-benedito-2

circuito-vale-europeu-dia-4-doutor-pedrinho-ponte-rio-benedito

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Doutor Pedrinho - Café da manhã dos campeões

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Doutor Pedrinho - Carroça e árvores

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Doutor Pedrinho - Cachorro simpático

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Doutor Pedrinho - Buscando trato

Enquanto estava comendo tive dois encontros muito bacanas. O primeiro com um rapaz de Curitiba que me viu sentado ali com a bike toda carregada e resolveu parar seu carro e conversar comigo. Foi uma conversa muito bacana, ele também era ciclista e conversamos sobre algumas rotas e pontos turísticos da região. O segundo encontro foi com um senhor com uma carroça que estava pegando trato para seus animais acompanhado por dois cachorros, conversamos brevemente, ele seguiu com seu trabalho e eu terminei meu café e segui com meu pedal.

Nesse quarto dia eu estava indo em direção a Cachoeira Salto do Zinco, que pertence ao município de Benedito Novo, era o local pelo qual eu havia criado uma expectativa grande quando estava planejando a viagem. Eu sabia que iria percorrer um trecho de 9km pra fora da rota principal do circuito e que enfrentaria uma subida íngreme, mas apesar da dor na coxa direita (que eu estava aliviando com os analgésicos) e do cansaço acumulado dos últimos dias eu me sentia bem animado com o que iria ter pela frente no restante do dia.

Mas eu ainda tinha um bom trecho pela frente até chegar lá, então mantive sempre em mente aquela reflexão de que não se pode focar somente no destino e deve-se aproveitar, e muito, o trajeto. Depois de mais ou menos uns 10km pedalados fiz minha segunda parada de café da manhã na beira de uma pequena corredeira do Ribeirão Liberdade, comi o segundo sanduíche e tomei o resto do Chocoleite, estava bem alimentado e pronto para seguir pedalando por um bom tempo.

circuito-vale-europeu-dia-4-doutor-pedrinho-rio-benedito-4

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Doutor Pedrinho - Ponte Rio Benedito e a bike

circuito-vale-europeu-dia-4-doutor-pedrinho-vista-de-uma-descida-do-trajeto

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Doutor Pedrinho - Cavalso pastando 2

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Doutor Pedrinho - Cavalo se coçando

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Doutor Pedrinho - Panorâmica Ribeirão Liberdade 2

(Clique para ampliar as fotos panorâmicas)

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Doutor Pedrinho - Cavalos pastando

circuito-vale-europeu-dia-4-doutor-pedrinho-segundo-cafe-da-manha

circuito-vale-europeu-dia-4-doutor-pedrinho-rio-benedito-corredeira-ribeirao-liberdade

circuito-vale-europeu-dia-4-doutor-pedrinho-ribeirao-liberdade

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Doutor Pedrinho - Panorâmica Ribeirão Liberdade 1

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Doutor Pedrinho - Paredão de pedra

circuito-vale-europeu-dia-4-doutor-pedrinho-vista-para-as-montanhas

No caminho até a entrada da propriedade onde está a cachoeira passei por algumas chácaras lindas e quase todas elas estavam sem ninguém morando, ou seja, a maioria delas eram segundas (talvez até terceiras) casas de seus proprietários, senti uma certa inveja. Fiquei pensando se trocaria viver em Jaraguá por um bom pedaço de chão aí por esses cantos. Gosto muito de Jaraguá, sou nascido e vivi minha inteira aqui, tenho um carinho muito especial por esse vale, mas com os preços dos imóveis do jeito que estão, acho pouco provável que eu consiga realizar o sonho da chácara aqui na cidade.

Pedalei por mais uns 13km até avistar a cachoeira pela primeira vez, foi um momento muito especial, depois de uma subida pude enxergá-la ao fundo, imponente no horizonte e à minha frente parte do caminho que deveria trilhar até chegar a ela. Desde esse primeiro avistamento, volta e meia eu fazia uma curva ou duas onde podia enxergá-la de novo, cada vez mais perto, me animando pela subida final pesada de mais ou menos 2 ou 3km até chegar no mirante onde pude ver toda a sua grandiosidade e beleza.

Fiquei bastante tempo sentado no mirante admirando a paisagem e descansando. A subida havia sido dura, mas valeu cada esforço. Mesmo sendo um ponto fora do roteiro principal eu acredito que esse é um lugar que tem que ser visitado. Era o lugar pelo qual eu tinha criado uma expectativa de ser o ponto alto da viagem e, de fato, ele não decepcionou.

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Benedito Novo - Primeira vista da Cachoeira Salto do Zinco

circuito-vale-europeu-dia-4-benedito-novo-panoramica-com-a-cachoeira

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Benedito Novo - Segunda vista da Cachoeira Salto do Zinco

circuito-vale-europeu-dia-4-benedito-novo-cachoeira-salto-do-zinco-3

circuito-vale-europeu-dia-4-benedito-novo-cachoeira-salto-do-zinco

circuito-vale-europeu-dia-4-benedito-novo-cachoeira-salto-do-zinco-2

Depois da cachoeira eu estava com um sentimento de missão cumprida, parece que dali pra frente eu já estava voltando pra casa. Saí de lá muito feliz e embalado pela descida fui bem contente pedalando em direção a Rodeio, cidade onde eu pretendia passar a noite. Durante a descida notei que meus freios não estavam lá aquelas coisas, mas na hora não me preocupei muito.

Depois de voltar a rota oficial novamente comecei a encarar mais uma subida quase tão grande quanto a da cachoeira, porém nesse trecho as subidas pareciam mais bem distribuídas, não tão íngremes, ainda assim foi um desafio e tanto. Já no início da descida, quando pude avistar a cidade de Rodeio, notei que meus freios tinham quase que ido embora completamente, nesse momento fiquei bem preocupado, eu tinha uma grande descida pela frente e percebi que seria impossível descer montado na bicicleta. Tentei esticar os cabos nos manetes, mas mesmo assim não tinha freio suficiente e tive que fazer praticamente toda a descida empurrando. Em trechos onde a descida não era tão íngreme eu embarcava na bicicleta e ia freando com os pés, mas isso me deixava numa posição bem desconfortável, porque pra alcançar o chão você precisa sentar no quadro.

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Benedito Novo - Retorno Cachoeira Salto do Zinco

circuito-vale-europeu-dia-4-benedito-novo-panoramica-trajeto

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Benedito Novo - Pequena queda dagua no caminho

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Benedito Novo - Placa indicando a rota

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Vista para a cidade de Rodeio

Circuito Vale Europeu - Dia 4 - Vista para a cidade de Rodeio

Fiquei variando entre a caminhada empurrando a bicicleta e o freio de pé quase até o final da serra, quando uma caminhonete passou por mim e eu ergui as mãos, fazendo sinal para que parasse. Nela estava um outro curitibano e seu filho, que estavam fazendo o circuito de carro. Ele me ajudou a colocar a bicicleta pra cima da caçamba e me levou pelos 4km finais até o centro da cidade. Chegando lá agradeci imensamente a ajuda e fui procurar uma oficina de bicicletas para que pudesse consertar meu freio. Já era final da tarde, quase 18h e pelo tamanho da cidade fiquei com receio que não fosse encontrar nada.

Para minha sorte, mais uma vez fui surpreendido, estava quase em frente a uma oficina, pedalei poucos metros parei em uma casa, onde nos fundos vi que havia uma pequena oficina. Bati palmas e de lá saiu o senhor que me ajudou muito mais do que eu poderia imaginar. Não só ele consertou meus freios (que no final das contas era apenas uma regulagem da pastilha, eu tinha inclusive as ferramentas pra fazer, mas não sabia), consertou também meu raio traseiro quebrado, me deu algumas bananas pra que eu levasse e ainda de quebra me contou sobre a casa de um amigo dele que estava abandonada no final da rua e disse que eu poderia passar a noite lá. Era tudo bom demais pra ser verdade. Me dirigi para a tal casa e chegando lá fiquei muito contente com o que vi, a porta estava entreaberta e revelava uma sala grande, uma lavanderia e um banheiro (inutilizável) na parte de fora. Eu tinha um teto sobre a minha cabeça e água na torneira, era só o que eu precisava.

Comi várias bananas, tomei um banho gelado na torneira da lavanderia (que foi uma situação bem engraçada), depois montei a parte interna da barraca como havia feito no dia anterior, preparei minha cama, comi mais um miojo e fui dormir. Na casa tinha até luz elétrica e pude carregar todos os equipamentos. Como falei antes, era quase com demais pra ser verdade, depois de um terceiro dia cansativo e cheio de problemas, o quarto dia havia me dado diversos presentes e, apesar pneu furado e do problema com os freios, posso afirmar que havia sido um dia de muita sorte.

Gastos do dia:
8,00 – Dois sanduíches
6,00 – Orelha de gato
7,00 – Chocoleite
2,50 – Dois macarrões instantâneos
5,00 – Conserto freio
Total do dia: R$19,50
Estatísticas do dia:
Distância: 54km
Altimetria: 1.458m
Tempo de movimento: 5:22h

 

circuito-vale-europeu-dia-4-rodeio-acampamento-improvisado

Posts recomendados

Deixe um comentário

Contato

Deixe sua mensagem aqui, te responderemos assim que pudermos. :)

Not readable? Change text. captcha txt
Circuito Vale Europeu - Dia 3 - Rio dos Cedros - Lagoa, bike e euCircuito Vale Europeu - Dia 5 - Pomerode pra Jaraguá - Vista do Rio da Luz 2